10
Mai 12

Depósitos na CGD sobem 5,1 mil milhões

A crise está a aumentar a poupança dos portugueses, que gastam menos e depositam mais dinheiro nos bancos. A Caixa Geral de Depósitos captou, até 31 de Março, mais 5,1 mil milhões de euros.

O dinheiro depositado no maior banco português ascende a 64 mil milhões. A CGD, apesar do valor recorde da subida das poupanças captadas, não entrou na guerra dos superdepósitos, que oferecem juros mais atractivos aos aforradores. As mais mediáticas campanhas em curso usam a imagem de José Mourinho (BCP) e de Cristiano Ronaldo (BES), oferecendo rentabilidades próximas de 4,5%. Face ao primeiro trimestre de 2011, o BCP arrecadou mais 3057 milhões em depósitos no território nacional. No Santander Totta, a poupança subiu 1608 milhões, para um bolo total de 18,774 mil milhões. Já o BPI captou mais 600 milhões de euros em depósitos desde o início do ano, para um total de 19,6 mil milhões. Face ao primeiro trimestre de 2011, são mais 1100 milhões.

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/

publicado por adm às 23:12 | comentar | favorito
tags:
07
Nov 11

As soluções de poupança automática da CGD

O “Plano de Poupança Automática” da CGD inclui nove mecanismos com vista ao reforço das contas poupança.

1. Prémio à permanência 
Quanto mais tempo as economias estiverem aplicadas no banco, mais elevada se torna a remuneração do depósito. Ou seja, à respectiva taxa de juro é acrescido um ‘spread' crescente. A vantagem está associada ao Caixa Aforro Poupe Mais.

2. Poupança Jovem 
A poupança gerada nos depósitos dos mais jovens (capital e juros) é encaminhada directamente para uma conta poupança (Conta CaixaProjecto) na data do seu vencimento.

3. Reforço da Poupança Sénior 
Para os clientes com mais de 55 anos que tenham Conta Poupança Caixa Activa e Caixa poupança Reformado, a CGD prevê a possibilidade de efectuarem reforços automáticos dessas contas a partir de 10 euros.

4. Poupar excedentes das mesadas 
A utilização dos cartões pré-pagos (LOL e LOL Júnior) também permite poupar. O montante da mesada que no final do mês não tenha sido gasto pode ser guardado e encaminhado para a conta poupança.

5. Gastos dos cartões que reforçam poupança 
Vários cartões da CGD dispõem da funcionalidade de ‘cash back'. Os valores reembolsados através desta funcionalidade podem ser transferidos directamente para a poupança. Cartões Caixa Activa, Caixa Woman, Classic e Leve.

6. Arredondamentos das compras 
A CGD dá aos clientes a possibilidade de estipularem arredondamentos automáticos dos valores das compras efectuadas com recurso a alguns dos cartões da Caixa (Caixa Activa, Caixa Woman, Classic, Leve, FNE, Soma, Impar e Caixa Gold). O arredondamento reverte automaticamente para uma conta poupança, PPR ou fundo de pensões, consoante o cartão em causa.

7. Agendamento automático de poupanças 
Através desta funcionalidade, os clientes podem programar transferências automáticas, periódicas ou pontuais, da conta à ordem para uma conta poupança.

8. Transferências entre contas 
Com vista a assegurar a continuidade da poupança, é dada a possibilidade de o capital e juros de vários depósitos a prazo ser transferido para uma conta poupança associada na altura do seu vencimento. Caixa Aforro Poupe Mais, Super Mais a 3 anos, Depósito Mais a 3 anos e os PopPrazo, são aplicações a prazo alvo desta funcionalidade.

9. Poupança diária de saldos positivos 
Caso no final do dia, o saldo da conta seja superior a um determinado patamar, é possível transferir automaticamente o valor remanescente para uma conta poupança. Esta funcionalidade está disponível para clientes com o serviço Caixazul, residentes no estrangeiro e empresas.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 23:50 | comentar | favorito
tags:
14
Jun 11

CGD foi o que mais subiu juro na «guerra pelos depósitos»

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) foi, no último ano, o banco que mais aumentou a remuneração dos seus clientes nos depósitos a prazo, afirma o Jornal de Negócios esta terça-feira.

O banco do Estado «deu um forte contributo» para a subida generalizada nos juros. Há já várias instituições a oferecerem aplicações com taxas acima dos 4% numa clara "guerra pelos depósitos", nota o periódico. 

fonte:http://diariodigital.sapo.pt/

publicado por adm às 23:15 | comentar | favorito