Vem aí ano de poupança. Por onde começar?

Sabemos que o próximo ano vai roubar mais dinheiro aos bolsos dos portugueses. Precisamos todos de fazer contas à vida, mas sem descurar o futuro. E é a pensar nisso que poupar ainda é o melhor remédio. 

A propósito do Dia Mundial da Poupança, que se assinala já este domingo, 31 de Outubro, lembramos alguns dados estatísticos e damos-lhe algumas sugestões para fazer engordar o mealheiro, com a ajuda da Deco Proteste. 

Em primeiro lugar, saiba que os portugueses preferem canalizar as suas poupanças sobretudo para depósitos e para os chamados PPR (Planos Poupança Reforma) - cujo montante total de investimentos já ultrapassou os 15 mil milhões de euros e, só no ano passado, as aplicações superaram os 3 mil milhões. Só que os primeiros rendem cada vez menos e os segundos estão em risco de perder adeptos, se os limites aos benefícios fiscais propostos pelo Governo na apresentação do Orçamento do Estado para 2011 forem avante. 

taxa de poupança em Portugal passou de 6,4% em 2008 para 8,8% no ano passado e este ano está já perto dos 11%, mesmo apesar de, há dois anos a esta parte e com o espoletar da crise, os incentivos à poupança terem emagrecido. 

A crise trouxe consigo um aperto no crédito e mais desemprego, com a consequente falta de confiança das famílias e menor consumo. As taxas de juro a curto prazo dispararam e os bancos centrais viram-se obrigados a intervir, mas continuam mesmo assim as restrições na concessão de crédito. 

Portugal conhece de perto este cenário. Se primeiro os Governos optaram por apostar em obras públicas, em mais apoios sociais e na nacionalização de várias entidades para evitar o descalabro, a verdade é que, com isso, acabaram por não travar o aumento dos défices e das dívidas públicas. 

É neste contexto de um aperto do cinto sem precedentes que os portugueses têm de encontrar, mesmo assim, formar de poupar algum dinheiro. Em pleno período de crise e incerteza, a Deco Proteste ajuda-nos a fazer um pé-de-meia mais seguro e vantajoso.

fonte:agenciafinanceira

publicado por adm às 00:06 | comentar | favorito