BBVA sobe a fasquia na remuneração dos depósitos para os 3,03%

O banco espanhol lançou na semana passada o depósito a três anos mais generoso do mercado. Paga 3,03%.


A remuneração dos depósitos a prazo tem andado pelas ruas da amargura, pelo menos para amargo de boca dos aforradores. Os constantes apelos à poupança esbarram nas baixas taxas de juro oferecidas no mercado. Mas vão surgindo algumas excepções. O BBVA lançou esta semana o depósito 2-3-4, uma aplicação a três anos com taxas crescentes. Em termos médios, paga 3,03% brutos ao ano (juro de 4,1% no último ano).

Embora ainda longe das taxas existentes há cerca de dois anos - com alguns produtos a remunerarem acima de 5% brutos a 12 meses - esta é actualmente a melhor taxa do mercado para um período de três anos. Uma diferença irrisória face ao depósito do banco BiG, Rendimento Anual 3x, também com taxas crescentes, e um juro médio de 3%. Mas existem diferenças: enquanto no BiG, em caso de mobilização antecipada fora das datas de pagamento de juros (anuais), perde apenas 50% dos juros contados no ano em curso, no BBVA a penalização é total sobre os juros não pagos. Em contrapartida, o BiG paga 2%, 2,5% e 4,5% no primeiro, segundo e terceiro ano, enquanto no BBVA ganha, 2%, 3% e 4%, respectivamente. Significa isto que, se pretender resgatar o seu depósito ao final do segundo ano, recebe uma taxa anualizada de 2,5% no BBVA e de 2,25% no BiG. Os montantes mínimos de investimento também diferem: são 2.500 euros no banco BiG e 1.000 euros no BBVA.

Entre a restante oferta do mercado, para depósitos a três anos, o que mais se aproxima dos valores oferecidos no BBVA e no BiG, é o BES. Cristiano Ronaldo dá a cara por este produto: a conta rendimento CR tem uma taxa anual média de 2,75% brutos. Paga 1,75%, 2,75% e 3,75%, respectivamente nos três anos. O que significa que se resgatar o capital ao final de dois anos, a taxa anual média baixa para os 2,25%, tal como no banco BiG, com a diferença que no BES perde todos os juros vencidos até à data e ainda não pagos. No entanto, enquanto no BiG e no BES não lhe exigem novos capitais, o depósito do BBVA está disponível apenas para novos montantes depositados junto do banco.

 

Três anos vs 12 meses

Constituir um depósito a 12 meses e ganhar 3% brutos ou assegurar desde já, e por três anos, os mesmos 3%? Tudo depende do momento de mercado. Actualmente tudo indica que a tendência seja de aumento da remuneração dos depósitos - devido ao aumento das taxas Euribor, bem como ao aumento esperado da taxa de juro de referência em 2011, além das dificuldades crescentes de financiamento dos bancos, as quais poderão levar os bancos a aumentar a remuneração dos depósitos de forma a captar recursos.

Além disso, enquanto no melhor depósito a 12 meses (o Ouro Plus do banco Popular) recebe 3% nesse período, nos depósitos a três anos só alcança essa taxa de juro na maturidade (uma vez que as taxas são crescentes). Tal como acontece no depósito 2-3-4 do BBVA, o Ouro Plus também só está disponível para novos recursos junto do banco, e tem um mínimo de investimento de 300 euros.

publicado por adm às 20:51 | comentar | favorito