Juros dos depósitos sobem 20% num mês

A subida dos juros não traz só más notícias, especialmente quando se fala em produtos de poupança.

Os tradicionais depósitos a prazo estão a oferecer juros mais atractivos do que há uns meses, justificado não só pela subida das taxas de mercado como também pela dinamização da oferta por parte da banca. Em Julho, o valor médio dos juros pagos pelos novos depósitos foi de 1,84%, uma subida de 20% face ao mês anterior e de quase 50% face a Maio, de acordo com o boletim estatístico do Banco de Portugal.

Este valor, no entanto, está ainda abaixo dos 1,92% médios pagos pelos novos depósitos feitos em Julho do ano passado.

Seja por este aumento de juros seja por uma maior capacidade de poupança, o certo é que os portugueses acorreram em força a estes produtos naquele mês. Os montantes depositados a prazo atingiram 6,7 mil milhões de euros, mais 33% do que o valor aplicado no mês anterior, ou seja, mais 1,6 mil milhões de euros num só mês.

Face a igual mês de 2009, estes montantes são ainda inferiores em cerca de 300 milhões de euros, uma vez que em Julho do ano passado os portugueses depositaram nos bancos 7,1 mil milhões de euros.

No que respeita às taxas de juro, o valor médio registado em Julho último foi o mais alto desde o verificado em igual mês do ano passado.

A taxa média para o saldo total de depósitos a prazo existentes no sistema financeiro português era naquele mês de 1,99% ( para prazos acima de dois anos), numa altura em que os juros já estavam numa curva descendente.

Em saldos totais, os portugueses possuíam 119,2 mil milhões de euros em depósitos, mais 2% do que o valor registado em Julho do ano anterior.

fonte:dn.sapo

publicado por adm às 20:29 | comentar | favorito