Poupança: portugueses fogem da dívida pública

Certificados de aforro perdem mais de 380 milhões e certificados do Tesouro ficam quase na mesma

 

Os portugueses estão a retirar o dinheiro que tinham investido em dívida do Estado. Se até aqui resgatavam dinheiro dos certificados de aforro, por causa da baixa rentabilidade, mas ainda aplicavam uma parte nos certificados do Tesouro, que pagam bastante mais, no mês passado nem isso. No conjunto, os dois produtos perderam 379 milhões de euros.

De acordo com o boletim mensal do Instituto de Gestão de Tesouraria e do Crédito Público (IGCP), os portugueses aplicaram 33 milhões de euros em certificados de aforro em Julho. Mas, no mesmo mês, resgataram 415 milhões, o que resulta numa saída líquida de 382 milhões de euros.

Em termos acumulados, desde o início do ano, os certificados de aforro perderam mais de 2.700 milhões de euros.

Já nos certificados do Tesouro, foram investidos 54 milhões e sacados 51. O saldo positivo fica-se pelos 3 milhões de euros.

No final do mês passado, os portugueses ficaram com apenas 12.762 milhões aplicados nos certificados de aforro. Um produto que tem sido sangrado mês após mês, devido à fraca taxa de rentabilidade, associada à Euribor a 3 meses, que tem estado em baixa.

Já nos certificados do Tesouro, um produto bem mais recente, o saldo ficou nos 1.242 milhões de euros, apesar da rentabilidade mais elevada. Os juros pagos por este produto é suposto estar indexado às yields das obrigações do Tesouro a 5 e a 10 anos, que têm estado em forte alta, mas o IGCP optou pelo congelamento dos mesmos, por considerar que o mercado de dívida pública não tem estado a funcionar normalmente.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt

publicado por adm às 22:41 | comentar | favorito