Depósitos: produtos para emigrantes

Estima-se que existam cerca de cinco milhões de portugueses distribuídos pelo mundo. E são cada vez mais aqueles que optam por fazer as malas e mudar a morada, que é como quem diz, mudar de vida. Fala-se outra língua, trabalha-se noutro país e até se pode utilizar outra moeda, mas não há quem não sinta a falta da terra que o viu nascer. É, sobretudo, no mês de Agosto que a saudade aperta para voltar a casa. 

São várias as campanhas bancárias de Verão destinadas a quem vive lá fora. Mas valerão a pena? O Negócios pesquisou nos sítios de dez dos maiores bancos a operar em Portugal, que soluções específicas disponibilizam para quem reside no estrangeiro. 

Nas contas à ordem, foi possível encontrar seis propostas. Algumas exigem 500 euros para a sua constituição, mas, regra geral, consegue fazê-lo por menos. O SantanderTotta não exige qualquer montante de abertura, mas deve ter atenção às comissões por gestão e manutenção de conta. A única que não cobra é a Conta Caixa Caderneta Emigrante com Caixa Ordenado. As outras podem ir até 80 euros anuais, no Barclays, 78 euros noBES, 58 euros na Caixa, 40 euros no Crédito Agrícola, 72 euros no Millennium BCP e 62,80 euros no Santander Totta. 

Se optar por domiciliar o seu ordenado, olhe para a Taxa Anual Efectiva Global (TAEG). Na Conta B Portugal, do Barclays, pode pagar uma TAEG de 32,4% para um crédito ordenado de 1500 euros, por exemplo. Mesmo que não opte por ter facilidades a descoberto, tenha cuidado com a entrada em saldo negativo. 

Regra geral, os bancos cobram taxas elevadas por deixar a sua conta abaixo do zero. No BES e no Millennium bcp, chega mesmo a pagar 27% sobre o montante em dívida. As contas do Santander Totta, Crédito Agrícola e Barclays (Conta B Portugal em Moeda Estrangeira) não possibilitam que domicilie o seu ordenado na instituição, mas se entrar em saldo negativo paga 26,75% em juros no Santander, 23% no Crédito Agrícola, 22,5% na Conta Caixa Caderneta Emigrante sem Caixa Ordenado e 4% no Barclays. 

Fazer render o seu dinheiro 
No que toca à poupança, as soluções são bem mais alargadas, o que não quer dizer que sejam todas competitivas. Regra geral, precisa de grandes quantias de dinheiro para que valha a pena investir. No BPI, tem vários Depósitos Especiais, quase todos constituíveis com 250 euros. O que apresenta a melhor TANL (taxa anual nominal líquida) é o DP Especial 8 Anos, que remunera a 3,13%. Os depósitos em dólares norte-americanos são os que oferecem remunerações mais baixas. 

No Banif, há duas soluções para quem reside no estrangeiro. O Depósito a Prazo 90x4 só é constituível a partir de dez mil euros, dólares norte-americanos, canadianos ou libras esterlinas.

É taxado consoante o saldo: de dez mil a 100 mil unidades monetárias, até 250 mil ou mais. Neste caso, a moeda que oferece a melhor taxa é a europeia, que, para saldos superiores a 250 mil euros, tem uma Taxa Anual Nominal Líquida (TANL) de 3,43%. Em alternativa, a divisa inglesa oferece taxas que podem chegar aos 3,16%. O Depósito a Prazo XL apresenta melhores taxas, a dois anos e a divisa que melhor remunera continua a ser o euro. Neste depósito, o saldo é taxado entre 10 mil a 25 mil unidades monetárias, até 100 mil e mais. 

O Barclays brinda os residentes no estrangeiro com dois depósitos. O Especial ME pode ser constituído com mil dólares norte-americanos, canadianos ou libras. O prazo divide-se entre 1 e 366 dias e em seis tipos de saldos: até cinco mil unidades, 50 mil, 100 mil, 250 mil, 500 mil ou mais de 500 mil. Para mais de 500 mil libras, o banco apresenta-lhe uma taxa de 1,14%. No Depósito Mais por Mais, exclusivo para novos montantes de clientes actuais ou novos, as taxas são melhores. A aplicação é constituível com mil euros, por seis meses, renovável automaticamente. Nos primeiros quatro semestres, pode render entre 1,76% e 2,40% consoante o montante investido.

No BES, as soluções que apresentam as melhores TANL são a Nova Conta Rendimento CR, em euros, e Rendimento CR USD. A primeira, é taxada a 3,36%, a três anos e precisa apenas de mil euros para investir. Na segunda, precisa de 25 mil dólares norte-americanos e obtém uma TANL de 2,75%. 

A Caixa tem vários produtos para emigrantes e três apresentam TANL superiores a 3% o Depósito Mias 3A (3,33%), Depósito Super Mais 3A (3,25%) e o Depósito Crescente 3A (3,27%). O Crédito Agrícola também várias aplicações. O Depósito Emigrante M/L a Prazo Taxa Fixa, a um ano tem a TANL mais elevada, de 1,39%. 

Apesar do Millennium bcp também disponibilizar três propostas para os seus emigrantes, o Depósito "Special One" é o único que apresenta taxas mais elevadas. Remunera a 2,75%, 2,94% e a 3,14%, consoante o saldo. Contudo, precisa de mil euros para investir e aguardar 720 dias pelo retorno. 

O Montepio emigrante é constituível com 250 euros e pode ter um prazo entre 30 dias e um ano e um dia. As taxas variam entre 0,23% e 0,49%. Não chegam a 1%. No Santander Totta há depósitos exclusivos para novos recursos de clientes particulares que rendem mais do que os já existentes. O Novo Depósito em dólares canadianos rende, a três anos, 2,23% enquanto que o depósito actual rende 2,04%. O Novo Depósito em dólares norte-americanos, a três anos, rende 1,76%, enquanto que o actual rende 1,57%. Mas onde obtém mais lucro é no Rendimento Premium Taxa +, a 5 anos e um dia, com uma TANL de 3,81%. Contudo, precisa de 5 mil euros para constituí-lo.






Seis ordens para o dinheiro que vem de fora

Negócios procurou junto de dez bancos, que depósitos à ordem comercializam exclusivamente para não residentes. Apenas seis apresentaram soluções específicas para quem representa Portugal no Mundo. Escolha a sua.










Muita oferta, pouca remuneração

Com excepção de alguns depósitos promocionais do Santander Totta, Millennium bcp, CGD, BES e Banif, a maioria das ofertas, no curto prazo, não chega a remunerar 1% líquido. Entre tanta parra, escolha a sua uva. 


 

fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/

publicado por adm às 22:25 | comentar | favorito