Portugueses retiram 3,5 mil milhões dos fundos em menos de um ano

Fevereiro mantém tendência dos últimos dez meses, com a saída de mais de 200 milhões de euros.

Os portugueses continuam a fugir dos fundos de investimento. A fuga já dura há onze meses consecutivos e resulta num saldo líquido negativo significativo. Contas feitas, os investidores retiraram 3,5 mil milhões de euros destes instrumentos desde Abril do ano passado. A turbulência registada nos mercados financeiros, consequente da crise de dívida, levou os investidores a apostar em produtos com menor risco, como os depósitos, em detrimento dos fundos. Por outro lado, o rendimento cada vez menos disponível no bolso dos portugueses pode estar a levá-los a resgatar investimentos. A tendência de saída dos fundos tem-se mantido este ano e voltou a repetir-se no mês passado.

De acordo com o relatório mensal divulgado ontem pela APFIPP, em Fevereiro foram retirados mais de 200 milhões de euros dos fundos de investimento geridos por sociedades portuguesas. Apesar das subscrições terem atingido os 664,5 milhões de euros, os resgates ascenderam a 865,7 milhões, resultando num saldo líquido negativo mensal de 201,3 milhões de euros. Com a fuga de Fevereiro, o saldo das subscrições líquidas (subscrições menos regastes) desde o arranque do ano é negativo em 383 milhões de euros.

fonte:http://economico.sapo.pt/

 
publicado por adm às 22:04 | comentar | favorito