Depósitos: Não deixe o dinheiro parado

Depósitos há muitos. Para todas as carteiras e, mais importante, para todos os prazos. Desde os mais comuns, onde a remuneração vai aumentando à medida que o tempo vai passando, até às aplicações de muito curto prazo. Há depósitos com prazos de apenas sete dias. Os juros não são elevados, mas podem ser uma boa solução para rentabilizar o dinheiro que tem parado na conta à ordem.

 

São "mini" aplicações para quem não quer "perder" dinheiro. Se tem alguma poupança na conta à ordem, e sabe que a qualquer momento pode ter que a usar, certamente não quererá comprometer-se com depósitos de médio e longo prazo (a oferta mais comum dos bancos), quanto mais com outras aplicações de poupança como são os certificados do Tesouro.

É a pensar nestas poupanças que os bancos têm aumentado a oferta de "mini" depósitos. "Mini" no valor necessário para o constituir, mas especialmente no período de indisponibilidade do capital. Há, actualmente, aplicações de apenas 7, 15 e 30 dias. Os juros, brutos e anuais, variam bastante.

fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/

publicado por adm às 23:38 | comentar | favorito