Os produtos financeiros que oferecem brindes

A crescente concorrência entre os bancos para cativar clientes e recursos financeiros está a levá-los a oferecer brindes como ‘gadgets’.

Já imaginou entrar num banco para abrir uma conta ordenado e sair de lá com uma máquina de café como brinde? Pois habitue-se a essa ideia. Longe vão os tempos em que a escolha de um cartão de crédito, conta ordenado, depósito a prazo ou crédito à habitação se resumia exclusivamente a olhar para a taxa de juro, ‘spread' ou comissões cobradas. A crescente concorrência e dificuldades de financiamento está a levar os bancos a "puxarem pela imaginação" para encontrar formas criativas de conseguir cativar mais clientes e recursos financeiros. Muitas instituições apostam em campanhas promocionais onde oferecem máquinas de café, iPod, ‘vouchers' para férias ou bilhetes de cinema na subscrição de produtos. Na maior parte dos casos para garantir o brinde basta domiciliar o ordenado na instituição, aderir a um cartão de crédito, subscrever um depósito ou celebrar um contrato de crédito à habitação. Numa ronda pelos sites dos maiores bancos nacionais, o Diário Económico encontrou este tipo de oferta promocional em nove instituições. A saber: CGD, Millennium bcp, BES, Santander, BPI, Montepio, Barclays, Popular e BBVA.

O Popular foi uma das instituições onde foi identificado um maior leque de promoções deste género. É o que acontece, por exemplo, ao domiciliar o pagamento do seu salário na "Conta Extra Ordenado", em que recebe uma máquina de café Delta Qosmo. Mas, também terá vantagens ao subscrever outros três produtos do banco. Segundo fonte oficial do Popular, desde 2009 que o banco recorre a brindes para promover os seus produtos. "A taxa de adesão a campanhas que envolvem brindes é claramente superior às que não se apoiam neste "instrumento" de marketing", admite o banco espanhol.

No BPI, por exemplo, ao abrir uma conta ordenado superior a 500 euros, ganha 10% do vencimento num PPR. Ou seja, o banco não está apenas a arrecadar recursos através da conta ordenado como, ao mesmo tempo, está a criar outro vínculo com o cliente através do PPR. Contudo, é nos cartões de crédito onde se encontra a maior diversidade de campanhas. No Barclays, por exemplo, ao aderir até final deste ano aos cartões de crédito Barclays Gold Free For Life ou Platinum e efectuar uma compra nos dois primeiros meses é-lhe oferecido um iPod Shuffle. Já o Montepio, na campanha "Montepio Natal com Música" os 50 clientes que obtiverem o maior volume de facturação entre o início de Outubro e o final do Dezembro de 2010 nos cartões de crédito MEGA, Classic ou Premier recebem um iPod Shuffle. Também no crédito à habitação identificamos campanhas promocionais. No Barclays, o crédito "Dupla Vantagem" tem a particularidade de remunerar o dinheiro na conta à ordem à mesma taxa de juro do empréstimo. A Taxa Anual Efectiva é de 2,643%, considerando a simulação usada pelo banco. Isto significa que um saldo de 5.000 euros renderia 132,15 euros, em termos brutos. Já o BBVA dá 200 euros todos os meses ao longo do primeiro ano do contrato de crédito à habitação. Contudo, para beneficiar desta campanha, é necessário que o empréstimo seja de pelo menos 120 mil euros. Para além disso, o crédito não pode ser superior a metade da avaliação do imóvel e é necessário subscrever vários produtos.

Por isso, antes de aderir a uma campanha promocional, analise se esta compensa ou vai ao encontro das suas necessidades. É que, como diz o ditado popular: "não há bela sem senão". O banco pode estar a recuperar os custos do brinde, através dos encargos associados ao produto que subscreveu ou exigir períodos mínimos obrigatórios de vinculo. Por exemplo, ao domiciliar o seu ordenado na "Conta Extra Ordenado" do Popular tem como prenda uma máquina de café Delta Qosmo. Contudo, para tal terá que manter essa conta pelo menos durante 24 meses e pagar seis meses de comissão mensal. Ou seja, ao fim de 24 meses terá pago em comissões 144 euros. No mercado consegue comprar esta máquina de café por 139 euros. No mesmo banco, ao domiciliar o vencimento na "Conta Ordenado", segundo o preçário do banco não lhe é cobrada comissão mensal. Uma das recomendações é que consulte o preçário das instituições para evitar ter uma surpresa desagradável. E não se esqueça de ler com atenção as letras miudinhas. No caso do crédito à habitação do BBVA, para beneficiar das vantagens terá que contratar os seguros na BBVA Seguros, bem como domiciliar o ordenado e pagamentos domésticos, ter cartão de crédito e subscrever um plano de pensões e o empréstimo não pode ser superior a metade da avaliação do imóvel. Com os cartões de crédito os cuidados também não são demais. Será que a promessa de brindes será suficiente para o seduzir pagar taxas de juro que podem chegar a valores próximos dos 30%?


Bancos à "caça" de clientes
A crise da dívida atingiu em cheio os bancos. Os sucessivos cortes de ‘rating' da dívida da República e da dívida das instituições financeiras, pelas agências de notação financeira "secou" ou agravou as condições de acesso dos bancos ao financiamento nos mercados internacionais. A captação de recursos junto dos clientes tornou-se assim numa prioridade para as instituições bancárias nacionais. Prova disso mesmo é a remuneração que os bancos estão dispostos a oferecer nos depósitos a prazo. Segundo dados do Banco de Portugal a taxa de juro média praticada pelos bancos nos depósitos a prazo subiu em Outubro pelo quinto mês consecutivo, superando a barreira dos 2%, para o nível mais elevado desde Março de 2009.
Por isso, não será de estranhar o "boom" de campanhas promocionais nos produtos bancários. "Os bancos estão em franca concorrência pelos depósitos e, sobretudo, pela relação com clientes aforradores. Estes brindes podem aliciar a escolher um banco em detrimento do outro e são adquiridos pelos bancos em condições muito favoráveis", justifica Filipe Garcia da IMF. Segundo o mesmo especialista, "estas ofertas ajudam a tangibilizar o serviço e a reforçar a ligação emotiva entre o banco e o cliente".


Produtos financeiros que oferecem brindes

Crédito à habitação
Ao contratar um crédito à habitação no Barclays ou BBVA pode ter vantagens na conta à ordem. No caso do crédito "Dupla Vantagem" do Barclays, a conta pode ser remunerada à mesma taxa de juro do empréstimo durante dois ou cinco anos desde que cumpridas algumas condições. Já o BBVA credita 200 euros por mês na conta do cliente durante o primeiro ano do empréstimo, mas para tal o empréstimo terá de ser de pelo menos 120 mil euros, é necessário subscrever vários produtos e o financiamento não ultrapassar 50% do valor do imóvel.

Cartões de crédito
A CGD atribui vales de desconto da Tagus (cartão Caixa Gold) e ‘vouchers' da Vila Galé (cartão Soma). No Millennium, na realização de cinco compras com o cartão Millennium Classic, Blue da American Express ou cartões Millennium bcp Gold Gémeos até final de 2010 o cliente recebe na conta cartão 25 euros. Por sua vez, até 28 de Fevereiro de 2011, ao usar o cartão de crédito do Popular ganha um euro por cada compra igual ou superior a 25 euros. Já ao aderir até final deste ano aos cartões de crédito Barclays Gold Free For Life ou Platinum e efectuar uma compra nos dois primeiros meses é-lhe oferecido um iPod Shuffle. O mesmo brinde é recebido pelos 50 clientes com o maior volume de facturação entre o início de Outubro e o final do Dezembro deste ano nos cartões de crédito MEGA, Classic ou Premier do Montepio. Também no BBVA e no BPI os cartões de crédito dão algumas vantagens aos clientes.

Sénior
Ter mais idade também é sinónimo de brinde em alguns bancos. É o caso do Montepio que faz um sorteio de três ‘vouchers' de viagem, no valor de 5.000 euros cada, entre os clientes que subscrevam pelo menos 1.500 euros num PPR em 2010. Já o BBVA oferece bilhetes de cinema e um cabaz com produtos ‘gourmet' aos clientes com mais de 59 anos que subscrevam até final do ano a conta à ordem "Conta 59+".

Jovens
Clientes de ‘palmo-e-meio' têm direito a brinde no Santander e no BES. Ao subscrever a conta à ordem "Conta a Crescer" do Santander a criança tem direito a um livro, Pack de CD's ou MP4. A promoção é válida para um depósito de 125 euros e permanência de 24 meses. Já o BES oferece um porquinho mealheiro desenhado por Agatha Ruiz de La Prada a quem subscrever ou fizer um reforço a partir de 100 euros na "Conta Poupança Junior", "Poupança Crescente Junior" ou "capitalização Junior". Por sua vez, a quem aderir à "Conta Jovem Popular", o Popular dá vales de pontos para trocar por jogos ou consolas a quem fizer um depósito a prazo "Eu Quero!" (0-6 anos), "Eu Posso!" (7-15 anos) ou "Eu Mando!" (16-25 anos).

Contas
No Popular quem aderir à "Conta Extra Ordenado" recebe uma máquina de café Qosmo, desde que mantenha a conta durante dois anos. Já na "Conta Extra Popular" existe um brinde surpresa caso o cliente mantenha o vínculo durante 12 meses. No caso de incumprimento das condições, o banco exige o reembolso de 150 euros. Por sua vez, quem domiciliar até final de Fevereiro de 2011 o vencimento na "Conta Ordenado BPI", de valor igual ou superior a 500 euros recebe 10% de um ordenado num PPR do banco, até ao limite de 499 euros.

fonte:economico

publicado por adm às 22:45 | comentar | favorito