Onde investir? Depósitos ou investimentos cambiais?

As taxas praticadas em alguns depósitos a prazo em moeda estrangeira são sedutoras, mas orisco cambial que acarretam torna-os perigosos.

Os depósitos a prazo são conhecidos pela segurança e garantia de capital, mas perante as taxas de juro praticadas, a maioria não permite ganhos reais. A situação tornar-se ainda mais complicada para quem pretende poupar para uma escapadela ao estrangeiro. Com o valor do euro em tendência decrescente, devido à crise no mercado de dívida e às dúvidas em relação ao crescimento económico dos países da Zona Euro, o prejuízo pode tornar-se duplo.

 

Os depósitos a prazo em moeda estrangeira comercializados na banca nacional podem ser um bom instrumento de aforro para evitar perdas maiores. No Banif, o banco que mais depósitos em moeda estrangeira comercializa, um depósito a prazo em dólares australianos pode render 4,44%, já líquidos de impostos. É, sem dúvida, uma remuneração sedutora mas, devido ao risco cambial, os euros investidos não são garantidos. É que, ao fazer um depósito a prazo em moeda estrangeira, a taxa de remuneração é um dado secundário. O principal é a evolução do cambial entre o euro e a moeda em que é realizada a aplicação.

Perspetivas cambiais

 

Apesar do euro acumular uma perda de 13% face ao dólar desde o início do ano, os especialistas do mercado cambial acreditam que a moeda norte-americana pode valorizar mais 6% face ao euro até ao final do ano. A libra esterlina e o franco suíço também têm boas perspetivas. A primeira, com forte correlação com o dólar americano, já valorizou mais de 8% desde do início do ano, enquanto a moeda suíça cresceu 10% face ao euro. Segundo as estimativas dos bancos de investimento compiladas pela Bloomberg, ambas moedas irão continuar a valorizar nos próximos 12 meses, embora de forma mais modesta, entre o 0% e os 2%.

 

Já nas moedas mais afastadas do conhecimento geral, o destaque vai para dois dólares, o canadiano e o australiano. No primeiro, a moeda valorizou 14% face ao euro e, no caso australiano, o ganho foi de 12%, desde do início do ano. No entanto, a previsão do Banco Central Europeu (BCE) é que a tendência se vai inverter. No caso canadiano, o BCE prevê que o euro cresça 1,5% nos próximo 12 meses, e no dólar australiano, essa subida poderá ser de quase 5%. O dólar neozelandês, resvalou quase 9% desde de 1 de janeiro, no entanto, as perspetivas do BCE é que a moeda recupere cerca de 5% face ao euro

 

Entre as restantes moedas que figuram no Velho Continente, praticamente todas valorizaram face ao euro desde do início do ano. As coroas da Escandinávia (dinamarquesa, norueguesa e sueca) valorizaram em média 4,21%. A coroa checa também valorizou quase 6% e o zloti polaco subiu 3%. Já o forint húngaro perdeu quase 4% face ao euro devido à crise que país sofreu durante o primeiro semestre do ano. Para todas estas moedas, exceto para a moeda polaca, a estimativa do BCE é que o euro valorize durante os próximos 12 meses, recuperando o valor perdido desde Janeiro. Para a moeda polaca, a estimativa da autoridade monetária europeia aponta para uma valorização de 5% face ao euro.

 

Depósitos em moeda estrangeira
Banco - Depósito TANB Moeda
Banif - DP Standard 5,65% Dólar australiano
Banif - DP Standard 3,75% Zloti polaco
Banif - DP Standard 3,75% Forint húngaro
BES - DP normal 365 3,20% Dólar neozelandês
Banif - DP Standard 2,70% Coroa norueguesa
Banif - 90x4 2,48% * Dólar americano
Banif - DP Standard 2,25% Dólar canadiano
Banif - 90x4 2,25% * Libra esterlina
Banif - 90x4 2,25% ** Dólar americano
Banif - DP Standard 1,75% Libra esterlina
Banif - DP Standard 1,50% Coroa sueca
Banif - DP Standard 1,45% Coroa checa
Banif - DP Standard 1,15% Coroa dinamarquesa
Banif - DP Standard 0,95% Franco suiço
BES - DP normal 365 0,28% Franco suiço
Nota:* Montante mínimo: Equivalente a 250 mil dólares; ** Montante Mínimo: Equivalente a 10 mil dólares. Fonte: Bancos. Ordenação da maior taxa de juro para a menor TANB: Taxa Anual Nominal Bruta.

fonte:Expresso

 

Leia também o artigo:Depósitos que dependem da bolsa

publicado por adm às 23:55 | comentar | favorito