24
Set 13

Descubra os depósitos que rendem mais

O Diário Económico analisou os depósitos a prazo nos preçários de 21 instituições financeiras a operar em Portugal.

banco best
Depósito 4% Já 

Trata-se de um depósito a 3 meses disponibilizado pelo Banco Best. Destina-se a montantes entre 2.500 e 30 mil euros e é remunerado com uma TANB de 4% (2,88%, líquidos). É exclusivo a novos clientes da instituição e não permite a mobilização antecipada dos capitais aplicados nem reforços. Os juros são pagos antecipadamente na altura da subscrição.
2,88%


banco popular
DP Ordenado

Ao domiciliar o ordenado no Banco Popular pode subscrever o "DP Ordenado", um depósito a 12 meses que é remunerado com uma TANB de 3,9% (2,808% líquidos). Não mobilizável antecipadamente, este produto destina-se a montantes entre 500 e 15 mil euros e não são permitidos reforços. Os juros são pagos no vencimento da aplicação.
2,81%


banco big
Superdepósito

Para o prazo de 3 meses, o "Superdepósito" do banco BiG remunera a uma TANB de 3,75% (2,74% líquidos). Este produto é válido apenas para novos clientes e novos montantes entre 500 e 60 mil euros. A mobilização antecipada é possível pelo montante total, com penalização de 25% dos juros. Os juros são pagos no vencimento da aplicação.
2,74%


banco popular
Depósito Eu Poupo!

Este depósito a 3 anos destina-se apenas a clientes com idade até 30 anos que adiram às contas para jovens do Popular. Está disponível para montantes entre 300 e 25 mil euros não sendo possível a mobilização antecipada. É remunerado com uma TANB de 3,65% (2,63% líquidos), com pagamento de juros no vencimento.
2,63%


banco invest
Novos Depósitos

Esta aplicação a 1 ano é exclusiva a novos montantes que entrem no banco. É remunerada com uma TANB de 3,5% (2,52% líquidos) e válida para montantes entre 2 mil e 75 mil euros. São permitidas mobilizações antecipadas totais ou parciais com penalização de 50% dos juros.
2,52%


finantia
Depósitos a prazo

Na subscrição dos seus depósitos a 12 meses e a 2 e 3 anos, o Finantia oferece aos novos clientes uma TANB de 3,5% (2,52% líquidos). Contudo, estas aplicações destinam-se apenas a montantes acima de 50 mil euros. A mobilização antecipada implica a penalização total dos juros sobre o capital mobilizado.
2,52%


banco Bic
DP Performance

Neste depósito a 3 anos, o Banco BIC remunera com uma TANB de 3,4% (2,45% líquidos). O "DP Performance" destina-se aos clientes do banco que apliquem montantes entre 2.500 e 250 mil euros. As mobilizações antecipadas também são penalizadas com o não pagamento de juros. Esta penalização varia consoante os montantes.
2,45%


banif
Poupança Nova Vida

Este depósito pode ser subscrito apenas por clientes com mais de 50 anos e admite montantes acima de 100 euros. As aplicações para prazos entre 365 dias e dois anos oferecem uma TANB de 3,35% (2,41% líquidos). As mobilizações antecipadas são penalizadas com o não pagamento de juros. Esta penalização varia consoante os montantes e tempo decorrido.
2,41%


banif
Banco Rendimento Maxi

Com um mínimo de constituição de 5 mil euros este depósito não mobilizável, pode ser constituído por 12 meses. A taxa de juro é aplicada de acordo com o montante de constituição do depósito e pode variar desde uma TANB de 3,3% (até 50 mil euros) até 3,4% (acima de 100 mil euros)
2,38%


banco Bic
Depósito Extra

O "Depósito Extra" destina-se exclusivamente a novos recursos, é válido para montantes entre 5 mil e 100 mil euros e remunerado com uma TANB de 3,3% (2,38% líquidos). Nesta aplicação a 12 meses não são aceites mobilizações parciais, pelo que o resgate antecipado implica a sua liquidação, com penalização de juros.
2,38%


banco BiG
Depósito a 5 anos

Este depósito a 5 anos disponibilizado pelo BiG oferece uma TANB de 3,3% (2,38% líquidos) e destina-se a todos os clientes do banco. É válida para montantes acima de 500 euros e possibilita a mobilização antecipada pelo montante total, com penalização de 85% dos juros. Os juros são pagos no vencimento da aplicação.
2,38%

 

 

fonte:http://economico.sapo.pt/

 

publicado por adm às 22:45 | comentar | favorito
20
Jan 13

Os 10 melhores depósitos a prazo

Os depósitos a prazo a 12 meses estão a pagar menos do que ofereciam há um ano. Mesmo assim saiba quanto pagam, em termos de taxa líquida (já contabilizando a taxa de renteção na fonte de 28%, que entrou em vigor em janeiro deste ano). Segundo os dados da Proteste Investe, da Deco, o depósito mais rentável oferece um juro líquido abaixo de 4%.

1) Privatbank 

O depósito "E-Pé de Meia" do Privatbank, a sucursal em Portugal de um banco da Letónia, apresenta o depósito mais rentável, com uma taxa anual nominal líquida (TANL) de 3,9%, considerando a taxa de imposto de 28%, em vigor a partir de 2013, segundo os dados do site da Deco, Proteste Investe.

2) Finantia

O depósito a 12 meses do Banco Finantia é exclusivo para os novos clientes ou os novos capitais e oferece uma taxa líquida de 3,2%. O montante mínimo #de investimento é de 50 mil euros.

3) Banco Invest

› O "Invest Novo Depósito" oferece #3,2% para novos clientes ou capitais #que invistam um mínimo de de 2000 euros.

4) Activobank

O depósito "Poupança Start" desta instituição do grupo BCP paga 2,7% para novos clientes ou capitais para investimentos a partir de 3000 euros.

5) Banco Big

O "Depósito Renda Mensal" do Banco Big tem uma taxa líquida de 2,5% para montantes a partir de 10 mil euros.

6) BBVA

A partir de 1000 euros, o BBVA oferece uma taxa líquida de 2,5% a novos clientes e capitais que invistam no "Depósito Super 3,5"

7) Banif

O depósito "Rendimento Maxi" paga 2,5% líquidos a quem invista pelo menos 5000 euros neste depósito a prazo a um ano da instituição madeirense.

8) Banco Popular

O "Net Prazo" do Banco Popular oferece 2,5% de juro líquido para investimentos que comecem nos 500 euros.

9) Nova Galícia

O "DP Alta Remuneração" do banco espanhol paga 2,5% líquidos a novos clientes e/ ou novos capitais que invistam pelo menos um mínimo de 3000 euros neste depósito.

10) Montepio

O "Depósito Aniversário" oferece uma taxa de juro líquida de 2,5% para clientes da instituição financeira que invistam, no mínimo, 500 euros neste depósito a prazo.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/Me

publicado por adm às 13:36 | comentar | favorito
05
Jan 13

Os melhores depósitos a prazo de Janeiro de 2013

O ano começou e tal como era previsivel os bancos reviram as taxas dos juros dos depósitos a prazo em baixo e tal como já vem sido habitual, as melhores taxas são praticadas pelos bancos com as ofertas online.

Aqui fica algumas das melhores propostas para depósitos a prazo :

 

TANB - Taxa anual nominal Bruta

 

 

3 Meses:

BEST DP já (4,75%)

BIG Super Deposito (4,50%)

Banco Finantia (3,50%)

 

 

6 Meses:

Privatbank "Pé de meia"(5,150%)

Banco Finantia (4,00%)

BIG Super Deposito (4,00%)

Banco BIC DP Nova Op. (4,00%)

 

12 Meses:

Privatbank "Pé de meia"(5,250%)

Banco Popular DP Ordenado (5,00%)

Banco Finantia (4,50%)

Banco Invest Novos  DP  (4,00%)

 

Fonte: Sites dos bancos em 5/01/2013

publicado por adm às 19:17 | comentar | favorito
17
Nov 12

Os 10 melhores depósitos a prazo atualmente no mercado

O Dinheiro Vivo apresenta-lhe os melhores depósitos, segundo os dados disponibilizados no site da Deco


Os dados do Banco de Portugal (BdP) concluiu que o número total de depósitos aplicados pelas famílias portuguesas ascendeu 103,3 mil milhões de euros em agosto, ou seja, mais 6,3 mil milhões de euros face a igual período do ano passado. Assim, o Dinheiro Vivo apresenta-lhe os melhores depósitos, segundo os dados disponibilizados no site da Deco.

Os melhores depósitos

 

1 - O PrivatBank apresenta o depósito mais rentável - "E-Pé de Meia" - com uma taxa anual nominal bruta (TANB) de 5,45%, retirando os impostos, a taxa líquida do depósito é de 4,09%. A subscrição é feita online e o prazo do produto é de um ano.


2 - A subscrição do "E-Depósito a Prazo a 1 ano" do PrivatBank é por um prazo de 12 meses. O montante mínimo de investimento é de 500 euros. A taxa anual nominal bruta (TANB) é de 5,45% e a taxa líquida do depósito (TANL) é de 4,09%.


3 - Já o "Depósito a Prazo a 1 ano" também do PrivatBank surge na terceira posição e rende uma taxa bruta de 5,25%, o que corresponde a uma taxa líquida de 3,94%. Para subscrever este produto terá que ter, no mínimo 500 euros para investir.


4 - O depósito "E-Depósito Plus a 1 ano” do PrivatBank é aquele que exige 500 euros de montante mínimo para subscrição e o investimento é feito a 1 ano. Com uma TANB de 4,95% e uma TANL de 3,71% e pode ser subscrito pela internet.


- O "Depósito Plus a 1 ano" apresenta uma taxa bruta de 4,75% e uma taxa livre de impostos de 3,56%. O montante mínimo para investir são 500 euros.


6 - A subscrição do "Invest Novos Depósitos a 1 ano" do Banco Invest é por um prazo de 12 meses. O montante mínimo de investimento é de 2000 euros. A taxa anual nominal bruta (TANB) é de 4,50% e a taxa líquida do depósito (TANL) é de 3,38%.


7 - O depósito "Invest Next a 1 ano” do Banco Invest exige como montante mínimo de subscrição 2000 euros, oferecendo uma TANB de 4,35%, que corresponde a uma TANL de 3,26%. Trata-se de um depósito exclusivo para novos clientes.


8 - O “Super Depósito Invest Crescente a 1 ano”, do Banco Invest apresentauma taxa anual nominal bruta (TANB) de 4,13%, retirando os impostos, a taxa líquida do depósito é de 3,10%. Trata-se de um valor médio da taxa, uma vez que os juros crescem trimestralmente. Para investir necessita no mínimo de 2000 euros.


9 - O "Poupança Extra a 1 ano”, do ActivoBank apresenta uma taxa bruta de 4,10% e uma taxa livre de impostos de 3,08%, podendo ser subscrito online. O montante mínimo para investir são 3000 euros, no entanto para valores superiores a 25 mil euros a taxa é superior.


10 - O "Depósito Renda Mensal a 1 ano", do Banco Big oferece uma taxa bruta de 4,05%, a que corresponde a uma taxa líquida de 3,04%. O montante mínimo para investir são 10 mil euros.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/


publicado por adm às 15:48 | comentar | favorito
03
Nov 12

Especial poupança: 10 melhores depósitos

Os dados do Banco de Portugal (BdP) concluiu que o número total de depósitos aplicados pelas famílias portuguesas ascendeu 103,3 mil milhões de euros em agosto, ou seja, mais 6,3 mil milhões de euros face a igual período do ano passado. Assim, o Dinheiro Vivo apresenta-lhe os melhores depósitos, segundo os dados disponibilizados no site da Deco.

 

Os melhores depósitos


1 - O PrivatBank apresenta o depósito mais rentável - "E-Pé de Meia" - com uma taxa anual nominal bruta (TANB) de 5,45%, retirando os impostos, a taxa líquida do depósito é de 4,09%. A subscrição é feita online e o prazo do produto é de um ano.


2 - A subscrição do "E-Depósito a Prazo a 1 ano" do PrivatBank é por um prazo de 12 meses. O montante mínimo de investimento é de 500 euros. A taxa anual nominal bruta (TANB) é de 5,45% e a taxa líquida do depósito (TANL) é de 4,09%.


3 - Já o "Depósito a Prazo a 1 ano" também do PrivatBank surge na terceira posição e rende uma taxa bruta de 5,25%, o que corresponde a uma taxa líquida de 3,94%. Para subscrever este produto terá que ter, no mínimo 500 euros para investir.


4 - O depósito "E-Depósito Plus a 1 ano” do PrivatBank é aquele que exige 500 euros de montante mínimo para subscrição e o investimento é feito a 1 ano. Com uma TANB de 4,95% e uma TANL de 3,71% e pode ser subscrito pela internet.


- O "Depósito Plus a 1 ano" apresenta uma taxa bruta de 4,75% e uma taxa livre de impostos de 3,56%. O montante mínimo para investir são 500 euros.


6 - A subscrição do "Invest Novos Depósitos a 1 ano" do Banco Invest é por um prazo de 12 meses. O montante mínimo de investimento é de 2000 euros. A taxa anual nominal bruta (TANB) é de 4,50% e a taxa líquida do depósito (TANL) é de 3,38%.


7 - O depósito "Invest Next a 1 ano” do Banco Invest exige como montante mínimo de subscrição 2000 euros, oferecendo uma TANB de 4,35%, que corresponde a uma TANL de 3,26%. Trata-se de um depósito exclusivo para novos clientes.


8 - O “Super Depósito Invest Crescente a 1 ano”, do Banco Invest apresentauma taxa anual nominal bruta (TANB) de 4,13%, retirando os impostos, a taxa líquida do depósito é de 3,10%. Trata-se de um valor médio da taxa, uma vez que os juros crescem trimestralmente. Para investir necessita no mínimo de 2000 euros.


9 - O "Poupança Extra a 1 ano”, do ActivoBank apresenta uma taxa bruta de 4,10% e uma taxa livre de impostos de 3,08%, podendo ser subscrito online. O montante mínimo para investir são 3000 euros, no entanto para valores superiores a 25 mil euros a taxa é superior.


10 - O "Depósito Renda Mensal a 1 ano", do Banco Big oferece uma taxa bruta de 4,05%, a que corresponde a uma taxa líquida de 3,04%. O montante mínimo para investir são 10 mil euros.

 

Fonte:http://www.dinheirovivo.pt/Mercados/Artigo/CIECO067340.html?page=0

publicado por adm às 19:13 | comentar | favorito
01
Nov 12

OS MELHORES DEPOSITOS A PRAZO DE NOVEMBRO DE 2012

Estamos a entrar na recta final antes do fim do ano que é a altura em que os bancos mais disputam entre si os depósitos a prazo, estando dispostos a oferecer taxas mais elevadas para captar mais dinheiro ou garantir que ele não foge. Aproveite enquanto dura...


Este final de ano deverá ser provavelmente o último ano em que os Bancos estarão dispostos a pagar taxas tão acima das taxas Euribor como nos têm habituado no passado recente.

Se nos últimos anos os bancos têm feito um esforço enorme na captação de depósitos e na redução de crédito, é provável que em 2013 essa necessidade já não seja tão forte pois a maioria deles já atingiu o rácio de transformação entre crédito e depósitos que apenas era exigido em 2014.

Para agravar ainda mais as perspectivas, todos os depósitos a prazo cujo vencimento ocorra após 31 de Dezembro de 2012, serão tributados à taxa de 28% (recorde-se que esta é a 3ª subida deste imposto no espaço de cerca de 2 anos quando era de 20%).

 

QUAL O PRAZO IDEAL?
Neste momento o prazo ideal será de 12 meses, pois como referimos acima, é natural que a partir do início do próximo ano as taxas oferecidas pelos bancos se reduzam muito significativamente. Outra alternativa é optar por fazer depósitos por vários anos, mas com pagamento períodico de juros e a possibilidade de mobilização antecipada do depósito sem penalização nas datas de pagamento dos juros. São exemplos destes depósitos a prazo: O depósito a 2 anos do Banco Invest (4,00% TANB), o DP a 2 anos CR do BES (3,55% TANB) e o DP Crescente a 2 anos do Banif (3,438%) .


OS MELHORES DEPÓSITOS A PRAZO DE NOVEMBRO DE 2012







TANB - Taxa anual nominal Bruta

 

Montante:

 

Até 10.000 €:

 

3 Meses:

BEST DP já14 (4,75%)
BIG Online1 (4,50%)
Banif DP Crescente 2 anos3 (3,00%)

 

6 Meses:

BIG Super DP(4,00%)
Banco BIC DP Nova Op.(4,00%)
Banco Nova Galicia DP ON2 (3,50%)

 

12 Meses:

Banco Invest Novos DP2 (4,50%)
Activo DP Poupança Start1(3,75%)
BPN DP Crescente
 (3,75%)

 

 Até 50.000 €:

 

3 Meses:

BEST DP já14 (4,75%)
BIG Online1 (4,50%)
Banif DP Crescente 2 anos3 (3,00%)

 

6 Meses:

BIG Super DP(4,00%)
Banco BIC DP Nova Op.(4,00%)
Banco Nova Galicia DP ON2 (3,50%)



12 Meses:

Banco Invest Novos DP2(4,50%)
Activo DP Poupança Start1(3,75%)
BPN DP Crescente (3,75%)

 

Até 100.000 €_:

 

3 Meses:

Banco Finantia DP 3 Meses2(3,75%)
Banco BIC DP Mais Poupança (3,50%)
Banif DP Crescente 2 anos3 (3,00%)

 

 

6 Meses:

Banco Finantia DP 6 Meses2(4,50%)
Banco BIC DP Nova Op.(4,00%)
Banco Nova Galicia DP ON2 (3,50%)

 

12 Meses:

Banco Finantia DP 12 Meses2(4,50%)
Banco Invest DP (3,90%)

BPN DP Crescente (3,75%)

 

Mais de 100.000€:

3 Meses:

Banco Finantia DP 3 Meses2(3,75%)
Banco BIC DP Mais Poupança (3,50%)
Banif DP Crescente 2 anos3 (3,00%)

 

6 Meses:

Banco Finantia DP 6 Meses2(4,50%)
Banco Invest DP (3,40%)
BPN DP Crescente13 (3,25%)

 

 

12 Meses:

Banco Finantia DP 12 Meses2(4,50%)
Banco Invest DP (3,90%)

BPN DP Crescente (3,75%)



Fonte: Sites dos bancos em 26/10/2012
1Exclusivo para novos clientes.
2Exclusivo para novos recursos.
3O prazo mínimo destes depósitos é superior ao prazo desejado, mas de acordo com as condições dos produtos é possível desmobilizá-os antes do prazo com penalização de 100% sobre os juros não pagos. Assim, poderá desmobilizar-se o capital após o pagamento de juros do período desejado.
4Não é permitida a mobilização antecipada.




Fonte:http://www.moneygps.pt/particulares/os-melhores-depositos-a-prazo-de-Novembro-de-2012.html

publicado por adm às 22:23 | comentar | favorito
31
Out 12

Saiba quais são os melhores depósitos a prazo

É grande a oferta de depósitos. Os bancos têm aplicações para praticamente todos os prazos, mas é nas de menor duração que tendem a publicitar taxas mais elevadas para atrair os investidores.
São uma opção, se quiser rentabilizar rapidamente o capital disponível, mas para quem vê os depósitos como uma verdadeira poupança, a opção deve recair sobre os prazos mais longos que lhe vão permitir encaixar mais juros.

Regras para escolher os melhores depósitos

Comparar ofertas
Nos depósitos, comparar pode ser a diferença entre ganhar muito, ou muito pouco. Se vai constituir um depósito, analise os juros que lhe oferecem no seu banco, mas compare com outros bancos. Às vezes, vale mais mudar.

Cuidado com as taxas altas 
Um depósito com uma taxa de juro de 4% é bom? Depende. Se for de um ano, é. Permite obter um ganho líquido de 147 euros por cada cinco mil. Se for um depósito a três meses o retorno será baixo. Os bancos anunciam sempre a taxa bruta anual que, neste caso, é aplicada apenas durante três meses. Neste caso, cinco mil rendem 36,75 euros.

Prefira prazos mais longos
Para atraírem novos clientes, os bancos oferecem aplicações promocionais, com taxas altas, mas que duram pouco tempo. Como tal, o retorno é limitado. Prefira aplicações a dois, três e cinco anos. Garante que o seu dinheiro vai estar sempre a render e assegura já remunerações elevadas para o futuro.

Mais dinheiro, mais juros 
Num depósito, os bancos pagam-lhe pelo seu dinheiro. Quanto mais "emprestar" à instituição, regra geral, mais elevada será a taxa. 
Os juros publicitadas são para depósitos até cinco mil euros. Quem aplicar mais de dez mil ou 25 mil euros tem juros mais altos.

Diversificar riscos 
Os depósitos têm baixo risco. Estão protegidos até 100 mil euros pelo Fundo de Garantia de Depósitos. Mas em caso de falência do banco, ainda que o reembolso seja, em teoria, rápido, mais vale não ter todo o dinheiro na mesma instituição.
































































































































Fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=587301
publicado por adm às 22:40 | comentar | favorito

Conheça os melhores produtos de poupança para 2013

Oito bancos escolheram 17 aplicações para os portugueses aplicarem as suas poupanças.

O próximo ano será provavelmente um dos períodos mais exigentes de sempre para os portugueses e para as suas poupanças. Já há muitas famílias sem margem ao fim do mês que lhes permita compor um "pé-de-meia", enquanto outras necessitam de fazer um grande "aperto" ao orçamento para conseguir colocar algum dinheiro de parte para fazer face a eventuais imprevistos.

Por essa razão, o Diário Económico pediu aos dez maiores bancos a nível nacional que indicassem os seus produtos de poupança de eleição para ajudar os portugueses a "fermentar" as suas poupanças durante o próximo ano. Entre os bancos contactados, apenas a CGD e o Barclays não apresentaram recomendações de produtos. Obtivemos respostas do Millennium bcp, BES, Santander Totta, BPI, Montepio Geral, Crédito Agrícola, Banif e Banco Popular.

Aquilo que foi pedido foi a sugestão de produtos de poupança vocacionados para clientes conservadores e com perfil de risco moderado, tendo em conta a oferta actualmente disponível em cada uma das instituições ou de produtos que ponderem introduzir em 2013. Em termos das recomendações, os depósitos a prazo sobressaíram como uma das principais apostas, seguindo-se algumas contas poupança. Entre as instituições consultadas apenas o Montepio não incluiu nas suas recomendações depósitos a prazo, preferindo aconselhar produtos de poupança específicos para associados e que não são abrangidos pelo fundo de garantia dos depósitos.

Em termos de remuneração, 4% brutos, foi a taxa de juro mais elevada que nos foi recomendada e que fica consideravelmente abaixo às que eram alcançáveis há um ano, altura em que a "guerra pelos depósitos" levou os bancos a oferecerem juros que em alguns casos chegaram aos 7%. Apesar de hoje a realidade ser bastante diferente, a aposta em depósitos a prazo ainda parece ser uma alternativa vantajosa.

Susana Albuquerque, secretária-geral e coordenadora do programa de educação financeira da Associação de Sociedades Financeiras para Aquisições a Crédito (ASFAC), explica: "Ainda vale a pena [investir em depósitos a prazo], pois a base da nossa poupança deve ser constituída por produtos sem risco de perda de capital", acrescentando que "ainda é possível obter taxas de remuneração superiores à inflação". No próximo ano, a confirmarem-se as previsões para inflação por parte do Governo e da ‘troika' - de 0,9% - o retorno dos depósitos a prazo não será tão penalizado, mesmo tendo em conta que o Governo prevê agravar a tributação sobre este tipo de aplicações já no próximo ano, com a taxa liberatória a passar dos actuais 25% para 28%.

Outra das tendências que se constatou foi a recomendação de depósitos a prazo, cujo pagamento dos juros é efectuado logo na altura da subscrição: caso do "Depósito Já" do Millennium bcp e o "Depósito Rendimento Imediato" do Banif. O principal inconveniente é o facto de qualquer destes produtos não possibilitar a mobilização antecipada dos montantes aplicados. As condições necessárias para poder mobilizar antecipadamente são, aliás, um dos factores que Susana Albuquerque considera ser mais relevante de avaliar antes da subscrição de um depósito a prazo. "Por vezes é possível mobilizar antecipadamente, mas isso implica uma perda total de juros. Se a pessoa prevê que possa ter de levantar o dinheiro antes do prazo, apesar das remunerações mais atractivas, esse produto pode deixar de ser interessante, sendo melhor um produto que remunere abaixo mas com possibilidade de mobilização antecipada", recomenda a especialista.

Outra das tendências recentes, e que está incluída no conjunto de produtos recomendados pelo BES (conta "Micro Poupança"), é o incentivo aos arredondamentos e à micro poupança. "Considero que são bons incentivos, sobretudo para aquelas pessoas que têm alguma resistência a tratar da poupança como uma despesa [...] Mais importante do que quanto se poupa é a regularidade com que se poupa", frisa a responsável da ASFAC.


Produtos de eleição dos bancos para 2013

Millennium BCP
O banco indica quatro produtos para vários tipos de clientes. O "Depósito Soma +" (1 ano) tem TANB base de 0,5% mas que pode atingir 4%, consoante o envolvimento do cliente com o banco. O banco sugere ainda o "Depósito Estrela" (seis meses), com TANB média entre 1% e 2,588%, variando a taxa por tranches (mínimo de 2.500 euros). Já o "Depósito Já" é não mobilizável antecipadamente, oferecendo TANB entre 1,5% (seis meses) e 2% (um ano). A "Poupança Prémio" com mínimo de dez de euros e reforços a partir do mesmo valor tem uma TANB de 1,25% ou 2,5%.

Santander Totta
O Santander Totta destaca duas aplicações entre a sua oferta actual. Os "Depósitos Planos Programados" destinam-se à poupança periódica programada, com montantes mensais entre 25 euros e 2.000 euros e cuja remuneração oscila entre 3,5% e 4%, em termos brutos, consoante o valor da poupança mensal. O Santander também elege a conta poupança "Aforro + Prémio", disponível a partir de 100 euros e remunerada com uma TANB de 2,25% durante três anos, a que acresce um prémio de 1,75% sobre o saldo verificado nessa altura.

Montepio Geral
O Montepio recomenda duas aplicações exclusivas a associados. Uma delas é a modalidade mutualista de poupança "Montepio Capital Certo", com prazo de cinco anos e um dia, e cuja subscrição é efectuada através da emissão de séries de prazo definido. O mínimo de subscrição são 150 euros, aplicando-se uma taxa de juro crescente de 4,6%, em termos médios (caso da série do mês de Outubro). A instituição recomenda ainda a "Montepio Poupança Complementar".

Banif
O Banif tem em campanha, até 9 de Novembro, o "Depósito Rendimento Imediato" permitindo nesse período a sua constituição por um prazo de 183 dias (seis meses). Este produto pode ser subscrito a partir dos 1.000 euros, sendo o pagamento de juros efectuado na data da constituição do depósito, por crédito na conta de depósitos à ordem associada. Em termos de remuneração, é oferecida uma TANB de 3,1%. O principal inconveniente é que não pode ser mobilizado antes da data de vencimento.

Banco Espírito Santo
O BES elegeu soluções de poupança para 2013 vocacionadas para fomentar as pequenas poupanças. A conta "Poupança Programada" permite reforços a partir de dez euros mensais e é remunerada com TANB de 3% (um ano). Já a "Micro Poupança" é uma solução que permite aos clientes arredondarem (por múltiplos de um, dois, cinco ou dez euros) o valor dos pagamentos realizados na conta à ordem e reencaminhar esse montante para uma conta poupança à escolha.

BPI
O BPI recomenda duas soluções alternativas. Para as pequenas poupanças, o banco destaca as Contas Poupança BPI (seis ou 12 meses) que permitem, a partir de 25 euros, a programação de entregas mensais a partir de um euro. A sua remuneração é equivalente a uma parcela da Euribor. Já os depósitos a prazo "BPI Valor" estão disponíveis a partir de cinco mil euros para prazos de três, seis ou 12 meses, sendo que a respectiva remuneração depende "do envolvimento comercial com o BPI".

Crédito Agrícola
O CA elege dois depósitos com prazos distintos. O "Depósito Super Crescente Mais", a três anos com prémios de permanência e pagamento de juros semestrais, que oferece uma TANB média de 1,5% para montantes acima de 750 euros. É permitida a mobilização antecipada parcial ou total mediante condições como o não pagamento de juros sobre o capital mobilizado. Já o "DP Net" é um depósito a um ano, para montantes acima de 250 euros e remunerado a uma TANB de 2,75%. Este depósito apenas pode ser subscrito pela Internet.

Banco Popular
O Popular recomenda o "DP Ouro a 18 meses" para os aforradores conservadores. Trata-se de um depósito por um prazo de 18 meses, remunerado no vencimento com uma TANB de 3,6% e válido para montantes acima de 300 euros. É mobilizável antecipadamente, com penalização de juros, sendo que o montante da mobilizações parciais não pode ultrapassar o mínimo de constituição. Para clientes de perfil moderado, é recomendo o investimento em obrigações a 18 meses emitidas pelo próprio Banco Popular Portugal.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 22:34 | comentar | favorito
21
Mar 12

Taxas dos depósitos sobem pelo segundo mês consecutivo

As taxas de juro pagas pelos depósitos a prazo voltaram a subir pelo segundo mês consecutivo.. Em janeiro, as taxas subiram para o valor mais elevado desde novembro, segundo os dados do Boletim Estatístico do Banco de Portugal, divulgados hoje.

A imposição de um limite nos juros praticados pelos bancos nos depósitos, que entrou em vigor em novembro de 2011 esteve na origem da quebra dos juros para valores abaixo dos 4%. No entanto, os dados mostram que, em média, a taxa de juro praticada pelas instituições financeiras nos depósitos foi de 3,87%. Um aumento face aos 3,65% do mês anterior, mas ainda longe dos 4,53% de outubro, ou seja, o último mês antes da entrada em vigor da limitação das taxas.

Desde o dia 1 de novembro, os bancos passaram a estar limitados nos juros pagos nos depósitos e já era previsível que a remuneração destes instrumentos de poupança recuasse.
O regulador aprovou uma medida que prevê que os bancos que ofereçam uma taxa de juro superior em 300 pontos base à taxa de mercado serão penalizados no seu rácio de capital de base. 

Com a nova regra, passou a estar prevista uma dedução aos fundos próprios que relevam para o cômputo do rácio 'core tier 1', em relação com os depósitos contratados com taxa de remuneração acima de um dado limiar.
Essa taxa de referência que os bancos não deverão ultrapassar corresponde à aplicação de um spread de 300 pontos base sobre o valor da taxa Euribor relevante para o período de referência da operação, apresentada sob a forma de percentagem.

Isto significa que se o depósito for a três meses, a taxa de referência resultará do somatório da Euribor a três meses acrescida de 300 pontos base. Já se, por exemplo, o depósito for a seis meses, é tida como referência a Euribor a seis meses mais um spread de 300 pontos base.
Desta forma, os bancos que ultrapassarem esse limite serão penalizados no seu rácio de capital, ou seja, no 'core tier 1'. 

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/

publicado por adm às 22:27 | comentar | favorito
27
Fev 12

OS MELHORES DEPOSITOS A PRAZO DE MARÇO 2012

Salvo alguns ligeiros ajustamentos em baixa por parte de alguns bancos, provavelmente a antecipar o financiamento a 3 anos que o BCE irá conceder no próximo dia 29 de Fevereiro aos Bancos, sem qualquer limite de montante que não o de terem que colocar colaterais elegíveis. As taxas oferecidas continuam muito atractivas pelo que é de aproveitar.

E OS ÓSCARES DOS MELHORES DEPÓSITOS A PRAZO VÃO PARA...

 

A maior parte dos bancos parece estar a executar relativamente bem o programa imposto pela Troika, apesar dos fortes prejuízos registados em 2011 pelos maiores bancos. Ainda assim e devido às perdas que terão que contabilizar nos seus investimentos em dívida pública que, ao contrário do que tem sido até aqui, terá que ser contabilizada ao valor de mercado, será necessário para muitos deles aumentarem o capital por via do recurso à linha de crédito de 12 mil milhões disponibilizada pela Troika.

É impressionante como os eurocratas de bruxelas continuam a procurar soluções que consistem em estrangular ainda mais o paciente que está com falta de ar. 

As próprias medidas que a Troika impôs aos bancos Portugueses revelaram uma total falta de bom senso, pois ao exigir que os bancos aumentassem o rácio tier 1, a Troika desejava forçar os bancos a aumentarem o seu capital, mas esqueceu-se que isso também poderia ser feito pela redução do denominador, ou seja, o crédito. E é isso que os bancos nacionais tem estado a fazer. Se alguém quisesse destruir rapidamente o tecido empresarial português dificilmente faria melhor. 


Qual o prazo ideal?

Neste momento e tendo em consideração o tratamento de choque que a Banca Portuguesa está a sofrer é natural que a partir de 2013, os bancos possam voltar a um estado mais normal, em que poderão voltar a conceder crédito e que as suas necessidades de depósitos se reduzam. Mesmo que venha a existir uma reestruturação da dívida portuguesa, os bancos nacionais, a mal ou a bem, já a terão absorvido nas suas contas, pelo que é natural que a partir do próximo ano as taxas dos depósitos comecem a cair significativamente. Assim, neste momento a melhor estratégia será optar por um depósito a vários anos, mas com pagamento períodico de juros e a possibilidade de mobilização antecipada do depósito sem penalização nas datas de pagamento dos juros. Consequentemente os óscares dos melhores depósitos a prazo vão para: o DP a 3 anos do Banco Finantia (6% TANB) , o Invest Depósito a 5 anos (4,75% TANB) e o DP crescente a 2 anos do Banif (4,094% TANB).


Os melhores depósitos a prazo de Março de 2011
TANB - Taxa anual nominal Bruta
Até 10.000 €:

 

3 Meses:
ActivoBank DP Poupança Start1 (5,50%)
BEST DP já1 (5,50%)
Banco Invest Super DP Crescente (4,00%)

 

6 Meses:
"Pé de meia" PrivatBank (5,35%)
ActivoBank DP Poupança Start1 (4,50%)
Banco Popular DP Ouro2 (4,50%)
Montepio Super DP 1 (4,50%)

 

12 Meses:
Banco Invest DP2 (5,75%)
"Pé de meia" PrivatBank (5,45%)
ActivoBank DP Poupança Start1 (4,50%)
Banco Popular DP Ouro (4,50%)

 

Até 50.000 €:

 

3 Meses:
ActivoBank DP Poupança Start1 (5,50%)
BEST DP já (5,50%)
Banco Invest Super DP Crescente (4,00%)

 

6 Meses:
"Pé de meia" PrivatBank (5,35%)
ActivoBank DP Poupança Start1 (4,50%)
Banco Invest DP (4,50%)
Banco Popular DP Ouro2 (4,50%)

 

12 Meses:
Banco Invest DP2 (5,75%)
"Pé de meia" PrivatBank (5,45%)
Banif DP não mobilizável4 (4,60%)
ActivoBank DP Poupança Start1 (4,50%)

 

Até 100.000 €:

 

3 Meses:
Banco Finantia DP 18 Meses 3 (5,50%)
Banco Invest Super DP Crescente (4,00%)
MIllennium DP já4 (4,00%)

 

6 Meses:
Banco Finantia DP 6 Meses2 (6,00%)
"Pé de meia" PrivatBank (5,35%)
Banco Invest DP (4,75%)
Banco Popular DP Ouro2 (4,50%)

 

12 Meses:
Banco Finantia DP 3 anos23 (6,00%)
"Pé de meia" PrivatBank (5,45%)
Banco Invest DP2 (5,00%)
Banif DP não mobilizável4 (4,80%)

 

 

Mais de 100.000€:


3 Meses:
Banco Finantia DP 18 Meses 3 (5,50%)
Banco Invest Super DP Crescente (4,00%)
Banif Super DP Banifast (3,90%)

 

6 Meses:
Banco Finantia DP 6 Meses2 (6,00%)
"Pé de meia" PrivatBank (5,35%)
Banco Invest DP (4,75%)
Banif DP não mobilizável4 (4,60%)

 

12 Meses:
Banco Finantia DP 3 anos23 (6,00%)
"Pé de meia" PrivatBank (5,45%)
Banco Invest DP2 (5,00%)
Banif DP não mobilizável4 (5,00%)

 

Fonte: Sites dos bancos em 24/02/2012
1Exclusivo para novos clientes.
2Exclusivo para novos recursos.
3O prazo mínimo destes depósitos é superior ao prazo desejado, mas de acordo com as condições dos produtos é possível desmobilizá-os antes do prazo com penalização de 100% sobre os juros não pagos. Assim, poderá desmobilizar-se o capital após o pagamento de juros do período desejado.
4 Não é permitida a mobilização antecipada.
Fonte:http://www.moneygps.pt/pa

publicado por adm às 20:12 | comentar | ver comentários (2) | favorito