Juro dos depósitos baixa fasquia dos 2%, um mínimo de quase três anos

Rendibilidade oferecida pelas aplicações comercializadas pela banca recuou em Agosto. Taxa média caiu para 1,99%.

Os bancos portugueses estão a pagar juros cada vez mais baixos nos depósitos a prazo. Em Agosto, a taxa média oferecida nas aplicações até um ano baixou a fasquia dos 2%, fixando um mínimo de quase três anos. No espaço de apenas dois anos, o juro encolheu para menos de metade.

 

De acordo com os dados revelados hoje pelo Banco de Portugal, a taxa média praticada nas aplicações com um prazo até um ano baixou, em Agosto, para 1,99%, depois de se ter fixado em 2,06% no mês de Julho. É preciso recuar até Setembro de 2010 para encontrar um juro mais baixo (1,91%).

 

A rendibilidade dos depósitos acentuou a tendência de quebra nos últimos meses, sendo que desde o final de 2011 que tem vindo gradualmente a baixar. A queda das taxas de mercado, o “travão” à oferta de taxas altas, associada às menores necessidades de liquidez dos bancos explicam a descida.

 

O último pico nos juros dos depósitos registou-se em Outubro de 2011, quando a taxa média ascendeu a 4,57%. Desde então, ou seja, em menos de dois anos, a rendibilidade das aplicações comercializadas pelas instituições financeiras em Portugal encolheu para menos de metade.

 fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/e

publicado por adm às 00:21 | comentar | favorito