Dívida pública foi o investimento mais rentável dos últimos 10 anos

As Obrigações do Tesouro foram os instrumentos mais rentáveis entre 2001 e 2011. A conclusão faz parte do Relatório Anual sobre a Atividade da CMVM e sobre os Mercados de Valores Mobiliários publicado hoje relativo a 2011.

"De entre os instrumentos financeiros, as obrigações do Tesouro (com maturidade residual a 10 anos) ter-se-iam revelado como o investimento mais compensador para um investidor que tivesse adquirido esse tipo de instrumento financeiro em finais de 2001", revela o documento.

Na análise constam o investimento no PSI Geral, no PSI 20 Total Return, PSI 20, as Obrigações do Tesouro e os Certificados de Aforro.

Por cada euro investido em obrigações do Tesouro no final de 2001 um investidor teria obtido uma rentabilidade acumulada de 54 cêntimos durante os 10 anos subsequentes.

Já se o investimento tivesse sido feito em ações do mercado nacional, a rentabilidade obtida em idêntico período, respetivamente para o PSI Geral e para o PSI20 TR (índices que incorporam o efeito dos dividendos distribuídos), seria de apenas 4 cêntimos no primeiro caso e, no segundo índice, um valor simétrico, isto é, um euro investido em 2001 valeria apenas 96 cêntimos no final de 2011.

Na mesma linha de análise, um investimento em certificados de aforro teria proporcionado um retorno de 25 cêntimos por cada euro investido, enquanto o poder de compra de um euro no final de 2011 seria de 74 cêntimos considerando a taxa de inflação dos últimos 10 anos. Assim, o poder de compra de um euro investido no final de 2001 em certificados de aforro seria de apenas 99 cêntimos no final de 2011.

"Em suma, não considerando os efeitos da fiscalidade, nos últimos 10 anos apenas o investimento em obrigações do Tesouro teria proporcionado uma rentabilidade acumulada superior à erosão monetária causada pelo aumento do nível geral de preços", conclui.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/

publicado por adm às 22:43 | comentar | favorito