Fuga de depósitos? Banca espanhola perde 74 milhões

Maior descida desde setembro de 1997

Os bancos espanhóis perderam em julho 4,6% dos depósitos, ou seja cerca de 74.228 milhões de euros, num universo de 1,508 biliões de euros, segundo dados consolidados do Banco Central Europeu (BCE).

Trata-se, segundo análises da Europa Press, da maior descida nos depósitos desde setembro de 1997 e da quarta queda mensal consecutiva para o nível mais baixo desde maio de 2008, quando os depósitos somavam 1,507 biliões de euros.

Esta retirada de depósitos é mais do dobro da que era, até aqui, a maior retirada mensal - quando em maio saíram 33.157 milhões de euros, nota a Lusa.

Em termos anuais, a queda nos depósitos atinge os 206.990 milhões de euros ou menos 12%.

Fontes do Banco de Espanha explicam que do total da queda de depósitos em julho, cerca de dois terços correspondem a outras instituições financeiras, especialmente a fundos de titularização.

Esses fundos, perante a dificuldade de realizar novas emissões, recorreram à retirada de depósitos.

A contribuir para o valor total estiveram também fatores sazonais, com o inicio da época estival para muitas famílias espanholas.

Apesar dos dados, o secretário de Estado da Economia e Apoio à Empresa, Fernando Jiménez Latorre, afirmou hoje que o Governo não detetou «uma retirada significativa» de depósitos de Espanha.

Segundo afirmou esta terça-feira aos jornalistas, pode ter havido é mudanças em alguns instrumentos concretos ou desvios de uns instrumentos para outros. «Mas não me consta que a nível agregado se tenha produzido uma retirada significativa do sistema».

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 13:47 | comentar | favorito