Bancos cortam juros nos depósitos mais longos

Os bancos estão a baixar os juros a quem tem depósitos a longo prazo. Esta forma de poupança é das que costumam render mais, mas está agora a render menos. 

Depois, a oferta de aplicações também é menor, sobretudo nos depósitos a quatro e cinco anos.

São também estes a registar a maior descida nos juros, para além do prazo a três anos. Se, em outubro do ano passado, os bancos ofereciam, em média, uma taxa de 3,67% nos depósitos com esta maturidade, agora o juro médio é de 3,1%, segundo disseram ao «Jornal de Negócios» 18 bancos.

Nas aplicações a cinco anos, o recuo é de 0,55 pontos percentuais, mais do que o verificado nos depósitos a quatro anos, cujas taxas recuaram 0,48 pontos. 

A um ano, a redução é mais ligeira, de 0,25 pontos base face ao que vinha sendo praticado. 

Como explicar estas descidas na remuneração atribuída a quem confia o dinheiro aos bancos? Têm muito que ver com a queda dos juros do mercado para mínimos históricos, que tem sido mais acentuada desde que o BCE reduziu o preço do dinheiro, ao cortar a taxa de juro de referência na Zona Euro para 0,75%.

Outro motivo prende-se com o rácio de 120% entre crédito e depósitos. Os bancos já estão perto de alcançar este patamar, sentindo-se menos pressionados a captar mais depósitos.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt

publicado por adm às 22:15 | comentar | favorito