8 maneiras de melhorar a sua saúde financeira

Especialistas em finanças deram, em entrevista à «TIME», conselhos sobre a forma de sanear as suas finanças e adiantam que, em muitos casos, seguir apenas um dos itens é suficiente para conseguir um equilíbrio nas suas contas a longo prazo. Veja aqui.

1) Aumente o seu fundo de emergência

Se ainda não tem um fundo de emergência, é uma boa ideia começar um, mesmo que seja com pouco. Se já tem um, tanto melhor, mas é natural que não tenha o suficiente para uma emergência. Por isso, toca a poupar e a guardar, todos os meses! Retire uma fatia do seu salário e deposite logo numa conta-poupança. E, viva como se esse dinheiro não exitisse. 

Não há nada como ter dinheiro de parte, caso a má sorte lhe bata à porta. «A chave é ser capaz de gerir situações de emergência, ao invés de refugiar-se em créditos, com taxas de juro muito altas», disse Jim Wang, criador do blogue Bargaineering.com, adiantando que «tentar resolver uma emergência com um cartão de crédito pode levar a um caminho perigoso de dívidas». 

2) Pague a dívida do cartão de crédito

Livre-se desta dívida o mais rápido que puder: «pague a dívida do cartão nem que para isso tenha de recorrer a todas as suas economias», disse Tom Gilovich, professor universitário. 

Se não tem qualquer poupança, vai ter que tomar algumas decisões orçamentais pertinentes. Suponha isto: o saldo no seu cartão de crédito é de 5.000 euros e a TAEG está na média nacional. Se paga o mínimo a cada mês, significa que vai estar «preso» a essa dívida durante 24 anos! São duas décadas a pagar uma dívida que se traduz em mais de 7.000 euros de juros.

3) Faça um PPR ou coloque 10% do seu salário numa conta reforma

«Poupe, pelo menos, 10% do seu salário e guarde-o numa conta-reforma ou faça um PPR e, não importa o quanto ganha», aconselha Steve Vernon, especialista financeiro. «Quanto mais cedo começar a poupar, mais riqueza vai ser capaz de construir».

Mesmo que sejam pequenas quantidades, estas podem ir aumentando com o tempo. 

4) Pague a hipoteca da casa antes de se reformar

«O prazo da sua hipoteca não deve ser maior que o número de anos que pretende trabalhar», alerta Richard Thaler, professor na Universidade de Chicago.

Depois de se reformar, a sua renda vai estar mais baixa, mas o seu custo de vida não. Despesas, como as de saúde, por exemplo, provavelmente, vão subir. Se puder eliminar essa carga mensal, será mais fácil lidar com quaisquer custos crescentes.

5) Controle os seus gastos

«Controlar os gastos é um bloco de construção básico do sucesso financeiro, mas muitas pessoas não o fazem», disse Gail Cunningham, economista. Um meio para fazer isto é aderir a um «diário financeiro», onde deve escrever tudo o que gasta diariamente. Assim ganha consciência do dinheiro que gasta e percebe aquilo de que pode prescindir.

Numa pesquisa recente, mais de 20% dos entrevistados não sabem quanto gastam em alimentação, habitação e lazer. 

6) Vislumbre o seu futuro

«Desenvolver uma imagem mental de onde se quer estar em cinco anos», é um bom princípio, disse Don Chambers, economista e escritor. «A visualização é uma técnica eficaz de motivação. Pode sentir que está apenas a sonhar, mas na realidade, está a plantar a semente de uma ideia no seu cérebro», disse o especialista.

7) Viva abaixo das suas possibilidades

«Só porque se pode dar ao luxo de comprar algumas coisas isso não significa que as deve comprar», disse Edgar Dworsky, fundador da ConsumerWorld.org porque podem surgir imprevistos, como uma subida nas suas prestações. Mantenha o seu padrão de vida anterior e canalize o que sobra para pagar dívidas ou adicionar ao seu ninho de ovos de ouro.

8) Viva como se não pudesse deitar nada no lixo

Kerry Taylor do blogue Squawkfox.com, admitiu que o seu conselho é um pouco fora do comum: «Viva como se não tivesse caixote do lixo. Se não puder deitar coisas fora, tornar-se-á mais consciente».

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/f

publicado por adm às 23:22 | comentar | favorito