Famílias nunca depositaram tanto dinheiro como agora

O total de depósitos das famílias portuguesas voltou a aumentar e para um valor recorde. O salto é de 732 milhões de euros em apenas um mês

O Boletim Estatístico do Banco de Portugal revela que, em Outubro, o total acumulado é de 128.285 milhões de euros, quando em Setembro as famílias depositaram no mealheiro dos bancos 127.553 milhões. 

Para se ter uma ideia, no espaço de um ano os depósitos a prazo feitos por particulares cresceram 9,4%, quando na Zona Euro a média é de apenas 2,5%.

Quer isto dizer que em Portugal, apesar dos aumentos de impostos e do clima de austeridade instalado, as famílias estão a fazer um esforço de poupança cada vez maior. 

Mas há também a outra face da moeda: o crédito de cobrança duvidosa, o chamado malparado, não pára de aumentar, atingindo novos recordes tanto nas famílias como nas empresas. 

E os bancos também estão a apertar os cordões à bolsa, concedendo cada vez menos crédito a particulares e empresas. O único segmento que escapa é o das grandes companhias, em quem os bancos confiam mais na hora de os empréstimos irem para a frente. 

Não são só as famílias a sentirem que o dinheiro não estica e a terem de recorrer ao crédito. Os bancos também estão a pedir cada vez mais socorro ao Banco Central Europeu.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/e

publicado por adm às 23:49 | comentar | favorito